Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Identidade Digital: novo documento único começa a ser emitido no 2º semestre - Rádio Aviva 7

Fale conosco via Whatsapp: +55 49 988138603

No comando: PlayList Gospel

Das 00:00 às 24:00

No comando: Fé no Criador

Das 09:00 às 09:05

No comando: Tempo de Deus

Das 13:30 às 15:30

No comando: Vidas em Avivamento

Das 15:30 às 16:30

No comando: Top Gospel Brasil

Das 16:30 às 17:30

No comando: Voz da UMADM

Das 18:30 às 19:30

Identidade Digital: novo documento único começa a ser emitido no 2º semestre

Conhecido na legislação como Documento Nacional de Identidade (DNI), documento vai funcionar inicialmente apenas em tablets e smartphones.

Em breve você poderá andar com um documento de identificação no seu smartphone: a Identidade Digital, que será disponibilizada para tablets e smartphones funcionando como documento único com validade em todo o território nacional.

Em um primeiro momento, o documento de Identidade Digital será emitido apenas para tablets e smartphones, sendo totalmente digital. Com o passar do tempo, seu número será incorporado aos documentos de identidade estaduais. A Identidade Digital terá um número próprio, composto por nove dígitos, e também pode mostrar números de outros documentos, como CPF.

Inicialmente, especulava-se que apenas eleitores cadastrados na base de dados da Justiça Eleitoral poderiam emitir o documento, mas não será o caso: todos os brasileiros poderão emitir a Identidade Digital. Para isso, o programa Identificação Civil Nacional vai começar a coletar dados biométricos de cidadãos a partir do segundo semestre de 2019 para aqueles que ainda não estão com essas informações cadastradas junto à Justiça Eleitoral.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSJ) está à frente da emissão da Identidade Civil Nacional, e tem a responsabilidade de gerenciar os bancos de dados com informações biométricas e biográficas de cidadãos, bem como emitir a Identidade Digital e certificar outros órgãos para realizar essa emissão. Além de ter uma infraestrutura capaz de coletar a biometria de todos os brasileiros, o TSJ será responsável por armazenar e enviar esses dados para os órgãos que serão capacitados para sua emissão.

Assim como o CPF, a Identidade Digital poderá substituir alguns documentos, e terá como principal característica a segurança. O documento terá usa dados biométricos únicos de cada cidadão, garantindo que ninguém tente se passar por outra pessoa.

Deixe seu comentário:

Cupons Disponíveis!

Últimos eventos

CURTA NO FACE

SOCIAL